Início Antigo Egito Maat

Maat

184
7
COMPARTILHAR

MAAT: É a deusa da verdade, justiça e da ordem divina. Maat sempre foi uma força imutável e fazia com que os egípcios acreditassem que ela regia os fenômenos da natureza.

As primeiras aparições da deusa vem dos textos das pirâmides, onde ela é representada como uma mulher que tem na cabeça uma pena (que é o Hieróglifo para a verdade). O templo dedicado a Maat está no complexo de Karnak e estudiosos tem evidências que existiam outros em Deir el-Medina e Mênfis.

 

Representação de Maat

 

Maat também tinha um importante papel na hora de decidir se o morto entraria no submundo ou não. Para o morto alcançar o submundo, ele precisava fazer a chamada “confissão negativa” que era uma lista das coisas que o mesmo teria evitado de fazer em vida. Dentre eles estavam; Não matei, não roubei, não cometi adultério, não menti entre outros que ao total davam 42 confissões. Caso fosse aprovado nessas confissões o morto era considerado “Verdadeiro da palavra” (Maat Kheru – Expressão bem popular do antigo Egito) e poderia passar a uma nova sala onde passaria por uma balança.

A pesagem do coração era feita em uma balança utilizando de contra-peso a pena de Maat. O coração deveria pesar menos que a pena, para que o mesmo pudesse ter a vida eterna, caso o coração fosse mais pesado que a pena de Maat o morto era devorado por uma espécie de devorador de almas, chamado de Ammit. E quando isso acontecia o morto deixava de existir, o que para os egípcios era algo de um enorme temor. Para ver mais sobre o julgamento de Osíris, clique aqui.

 

Autor: Lucas Ferreira

Fontes / Referências:

– BUDGE, Wallis. Osiris, The egyptian religion of resurrection. Publisher: University Books, 1961.

– HART, George. The Routledge Dictionary Of Egyptian Gods And Goddesses. 2. ed. Publisher: Taylor & Francis Group, 2005.

– MILLARD, Anne. The Egyptians (Peoples of the past). London: MacDonald & Company, 1975.

– QUESNEL, A et al. O Egito: Mitos e Lendas. Editora: Ática, 1993.

– REMLER, Pat. Egyptian Mythology A to Z. 3. ed. Publisher: Chelsea House, 2010.

Imagens / Fonte:

http://www.kingtutone.com/clipart/

http://www.neferchichi.com/clipart.html

7 COMENTÁRIOS

  1. mmmmmmmmmmmmmmmmaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaannnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnneeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiirrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrooooooooooooooooooooooooooooo

    • Olá Duda, tudo bom? Fico feliz que tenhas gostado do site. Discordo que seja um site voltado para “os nerdes” já que tento sempre utilizar uma linguagem acessível a todos. Até mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

*