Início Comunicados Motorola lança vídeo sobre ‘Tablets’, iniciando com hieróglifos..

Motorola lança vídeo sobre ‘Tablets’, iniciando com hieróglifos..

35
8
COMPARTILHAR

O vídeo mostra a evolução dos Tablets, começando com os hieróglifos do Antigo Egito, que ofereceu bons gráficos, mas um pouco complicado para a portabilidade. Mostra também a Pedra da Roseta, que oferece suporte há várias línguas, mas com tela de resolução muito baixa. Outras paradas durante a viagem inclui os 10 Mandamentos “Excelente durabilidade, mas zero de flexibilidade (não pode editar),” e em 1989 o GridPad, com o seu disco rígido de 20 megabytes rígido.

A Motorola propõe uma alusão a uma possível tecnologia que eles já dispunham, antes mesmo de grandes concorrentes como o google. Confira o vídeo abaixo:




Grandes empresas, costumam sempre lembrar ou associar a suas marcas a civilizações que deixaram um legado de conhecimento para que a tecnologia atual pudesse existir.

Há pouco tempo atrás uma empresa nacional de cerveja, criou uma promoção chamada “Segredo dos Faraós”, aonde os participantes precisavam decifrar hieróglifos relacionados a fabricação da cerveja. A promoção foi um sucesso entre os apaixonados pelo antigo egito e a corrida pela resposta correta foi grande. Veja, Clicando aqui.

8 COMENTÁRIOS

  1. No Egito uma das coisas que é mais mostrado, são os olhos dos seres humanos. Das fêmeas que tem o mesmo diâmetro em escala do sol. Por isso mesmo era mostrado o olho da Rainha como ponto de partida para medir o sol,e os astros que nos cercam, é o que hoje rotulo de matemática teométrica. Já que ambos tem as mesmas medidas, o olho e o sol. Por isso mesmo os Egípcios eram chamados de filhos do sol. E agora saibam senhores arqueólogos e Egiptólogos, porque quem diz que lê a escrita Egípcia de nada sabe sôbre os mesmos. Na realidade se compreende o que foi gravado, já que se trata de uma matemática, porque a matemática é a expressão do cosmos, logo quando não se compreende, é que se supõe, inventando tantas história infundadas como se fosse histórias de cordel. Como foi feito pelo Champollion, um fato lamentável que impede a humanidade atual de saber o que está escrito a partir dos meus estudos, rei lucena te ama.

    • Olá Antonio, tudo bom? Respeito sua opinião e acredito que cada um pode elaborar a teoria que for para explicar o que for, porém não concordo com você no aspecto “Escrita do Antigo Egito”. Até mais.

  2. Não só as Pirâmides foram construídas tão grandes por ser um padrão de medidas, uma régua, para nos lembrar das exatas medidas do cosmos, são escalas das estrelas que compõe a nossa galáxia, o homem moderno com a sua astronomia explica que é a terra, e o universo, para eles são coisas separadas. Quando para os Egípcios e povos de então, tudo é o universo, se as árvores crescem, e procuram o sol, é porque tem vida, e alma, e inteligência, quanto mais árvores sejam plantada, quanto mais chance de sobrevivência, teria os seres humanos, não podemos destruir nada, sem o risco de sermos extintos sumariamente, foi uma pena que o Champollion tenha se equivocado, ao dizer que os caracteres Egípcios sejam um alfabeto, distanciando a maioria do real significado dos seus caracteres, que só poderia ser ligados a sobrevivência humana, obrigado rei lucena

    • Olá Antonio, tudo bom? Arqueologicamente as Pirâmides foram construídas para ser o descanso final do Faraó. Não acredito que Champollion tenha se equivocado, acredito que ele fez um excelente trabalho, dando novamente vida ao antigo Egito. Até mais.

  3. Só através de palestras, seria possível mostrar o que são os hieróglifos,(dizer sagradas inscrições) temos que usar régua, compasso, e esquadro, sem isso continuamos sem saber o que esta escrito. As pirâmides foram construídas tão grandes, para nos lembrar por toda eternidade, que são fundamentais a sobrevivência humana pelo conhecimento cósmico que transporta, evita a extinção.

    • Olá Antonio, tudo bom? Concordo que o tema sobre Hieróglifos é bem amplo e requer bastante tempo para o estudo dos mesmos. Até mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

*