Novos artefatos faraônicos descobertos no sítio de San El-Hagar..

A coleção de blocos pintados utilizados na construção do Templo do Rei Osorkon II foram descobertos em San El-Hagar. Durante trabalhos de escavação de rotina, escavadores franceses que trabalhavam no local arqueológico de San El-Hagar, descobriram centenas de blocos de pedra calcária pintadas que foram utilizadas na construção do templo da XXII dinastia do rei Osorkon II.

Ministro de Estado das Antiguidades Zahi Hawass, disse que os primeiros estudos no local revelaram que estes blocos foram desmontados e reutilizados na construção de edifícios durante o período tardio e da era ptolomaica. Ele prometeu que depois de desenterrar todos os blocos, a equipe de arqueólogos vai estudar e reconstruir os blocos em sua forma original, a fim de descobrir se eles formam um templo ou uma capela.

 

Acessado em http://english.ahram.org.eg/Media/News/2011/6/27/2011-634447712724156157-415.jpg 27 de Junho de 2011

 

O arqueólogo francês Philip Brousseau, chefe da missão francesa, afirma que o recém-descoberto blocos foram reutilizados na construção do muro fechado do lago sagrado da deusa Mut e que a missão tem trabalhado duro para localizar desde o ano passado. O lago é de 30 metros de largura, 12 metros de comprimento e seis metros de profundidade.

Em seu relatório, Brousseau escreveu que a limpeza dos 120 blocos revelaram que 78 deles foram habilmente pintados e decorados, enquanto dois foram gravados com os nomes dos reis Osorkon III ou IV. Mohamed Abdel Maqsoud, supervisor geral do gabinete do ministro, descreve a descoberta como “muito importante” porque vai acrescentar à história de um ótimo lugar arqueológicos no Baixo Egito. San El-Hagar, ele explica, exibe monumentos do período Ramessida.

 

Acessado em http://english.ahram.org.eg/Media/News/2011/6/27/2011-634447714159961749-996.jpg – 27 de Junho de 2011.

 

Abdel Maqsoud afirmou que após a conclusão da descoberta de todos os blocos a missão francesa irá reconstruir estes blocos de acordo com as pinturas e decorações gravadas sobre eles para descobrir que tipo de edifício formam esses blocos. Ele afirmou que o Ministério de Estado das Antiguidades (MSA) está desenvolvendo o sitio para torná-lo mais um ponto turístico. A primeira fase já começou, com um orçamento de 50 milhões (LE), que inclui reduzir e controlar o nível de água subterrânea, ocupação urbana e as terras agrícolas vizinhas do sítio. Um centro de visitantes também será instalado no local, bem como um armazém “museuological”.

Ibrahim Soliman, diretor do sítio de San El-Hagra, disse que o sítio está localizado no lado norte da Zagazig e inclui um conjunto de templos, o maior dedicado ao antigo deus egípcio Amon. Foi a capital durante as dinastias XXI e XXII. Em 1939 o egiptólogo francês Pierre Montet descobriu uma coleção de tumbas reais e um tesouro conhecido como o tesouro de Tanis, agora em exposição no Museu Egípcio de Tahrir. Ele inclui jóias de ouro incrustado com pedras preciosas e máscaras funerárias.


Fonte: http://english.ahram.org.eg

avatar

Sobre Administrador

Natural de Criciúma – SC, Graduado e Pós-Graduado em História pela UNIASSELVI – SC, com ênfase no Antigo Egito. Apaixonado pelos antigos egípcios e com planos de em breve estar definitivamente morando/trabalhando no Egito.