Rara descoberta no vale dos reis..

Em um achado raro, arqueólogos egípcios e suíços desenterraram um sarcófago intacto de uma cantora no Vale dos Reis, disse um oficial de antiguidades neste domingo. É o único túmulo de uma mulher não relacionada com a antiga família real egípcia já encontrado no Vale dos Reis, disse Mansour Boraiq, o alto oficial do governo para o Ministério de Antiguidades, na cidade de Luxor. O Vale dos Reis em Luxor é uma grande atração turística. Em 1922, Howard Carter encontrou ali a máscara funerária de ouro de Tutankhamon e outros itens deslumbrante no túmulo do rei que governou a mais de 3.000 anos atrás.


Acessado em http://english.ahram.org.eg/News/31799.aspx?mid=57 – 15 de Janeiro de 2012

 

Boraiq disse à Associated Press que o sarcófago da cantora está incrivelmente intacto. Ele disse que quando o sarcófago for aberto esta semana, os arqueólogos provavelmente vão encontrar uma múmia e uma máscara moldada para seu rosto. O Nome da cantora, Nehmes Bastet, significa que ela acreditava ser protegida pela divindade felina Bastet. O tumba foi encontrada por acaso, de acordo com Elena Pauline-Grothe, diretora de campo para escavações no Vale dos Reis da Universidade Suíça de Basileia.

“Não estávamos à procura de novos túmulos. Era perto de outro túmulo que foi descoberto há 100 anos”, disse Pauline-Grothe que ainda informou que a tumba não foi construída originalmente para a cantora, mas foi reutilizada para ela 400 anos após a original, com base em artefatos encontrados no interior. Os arqueólogos não sabem para quem o túmulo foi originalmente destinado.

O sarcófago da cantora pertencia à filha de um sacerdote durante a 22ª dinastia. Os arqueólogos concluíram pelos artefatos que ela cantou no Templo de Karnak, um dos mais famosos e maiores da época faraônica, de acordo com evidências no local. No momento de sua morte, o Egito foi governado por reis líbios, mas os altos sacerdotes, que governaram Tebas, que agora está dentro da cidade de Luxor, eram independentes. Sua autoridade lhes permitiu utilizar o cemitério real para os membros da família, de acordo com Boraiq.


Fonte: http://m.knoxnews.com/news/2012/jan/15/rare-tomb-of-woman-found-in-egypt-valley-of/

avatar

Sobre Administrador

Natural de Criciúma – SC, Graduado e Pós-Graduado em História pela UNIASSELVI – SC, com ênfase no Antigo Egito. Apaixonado pelos antigos egípcios e com planos de em breve estar definitivamente morando/trabalhando no Egito.