Revolução Egípcia – 25 de Janeiro de 2011

11/02/2011 – 13:10 – ATUALIZAÇÃO: MUBARAK RENUNCIA A PRESIDENCIA NO EGITO – Muitos boatos correram o dia inteiro na internet, resolvemos não colocar nada sem antes termos confirmação oficial de todo o ocorrido. Acompanhe: O chefe de antiguidades do Egito expressou preocupação sobre os valiosos tesouros do país que estão em risco por causa do caos que continua no Egito. Zahi Hawass, postou uma atualização em seu blog – com a ajuda de um colega italiano já que os serviços de internet estão suspensos no Egito – dizendo que seu coração está partido.

Hawass disse que muitos artefatos valiosos foram tomados em alguns dos museus do país menos conhecidos foram esvaziados, incluindo o de Memphis – a capital do Egito antigo, cerca de 19 km ao sul do Cairo. Hawass disse que o Museu Copta, Jóias Royal Museum, o Museu Nacional de Alexandria e El Manial Museu foram arrombados.



Ele também disse que tem medo que a sede do Partido Democrático Nacional, no Cairo, incendiado e depredado pelos manifestantes na sexta-feira, pode cair em cima do Museu de 100 anos de Antiguidades egípcia que fica ao lado. “Se este edifício for destruído, ele vai cair sobre o museu”, disse Hawass sábado.


Veja agora o que fala Zahi em seu blog oficial:

Como todos sabem, o Museu Egípcio, no Cairo, é iluminado naturalmente e devido ao estilo arquitetónico do mesmo, há janelas de vidro no telhado. Os criminosos quebraram as janelas de vidro e usaram cordas para entrar, há uma distância de quatro metros do teto ao chão do museu. As dez pessoas quebraram quando eu estava em casa e, embora eu queria desesperadamente ir ao museu, eu não podia sair de casa devido ao toque de recolher. Na parte da manhã, logo que acordei, fui direto lá. Quando cheguei lá, descobri que, na noite anterior, três agentes da polícia turística tinha ficado lá durante a noite porque não conseguiram sair antes do toque de recolher foi colocado no lugar. Estes oficiais, e muitos jovens egípcios, que também estavam lá, ajudaram a impedir que mais pessoas entrassem no museu. Felizmente, as 10:00, na noite de sexta-feira, o Exército chegou ao museu e deu assistência à segurança adicional.



Felizmente, os criminosos que roubaram as jóias da loja não sabia onde as jóias dentro do museu são mantidas. Eles entraram na galeria no período da tarde, mas, quando eles não encontraram ouro, eles quebraram vitrines e atiraram treze antiguidades no chão. Depois, os criminosos foram para as galerias do rei Tutancâmon. Graças a Deus eles abriram apenas uma porta! Estou muito grato por todas as antiguidades que foram danificadas no museu poderem ser restauradas, e a polícia turística pegou todos os criminosos que invadiram ele. No sábado, o Exército garantiu proteção ao museu de novo por todos os lados. Saí do museu as 3:00 no sábado, 29 de 2011.

O toque de recolher começou novamente na tarde de sábado as 4:00, e eu estava recebendo mensagens toda a noite dos meus inspetores em Saqqara, Dahsur e Mit Rahina. As revistas e lojas de Abusir foram abertas, e eu não conseguia encontrar ninguém para proteger as antiguidades no local. Nessa hora eu ainda não sei o que aconteceu em Saqqara, mas eu espero ouvir de inspetores lá em breve. Infelizmente, um grande grupo, armados com pistolas e um caminhão, entrou na loja, abriu as caixas no compartimento e levou os objetos preciosos. Outros grupos tentaram entrar no Museu Copta, Museu Nacional de Alexandria, e El Manial Museu.

Meu coração está quebrado e meu sangue está fervendo. Sinto que tudo o que tenho feito nos últimos nove anos foi destruído em um dia, mas todos os inspetores, jovens arqueólogos e administradores, estão me chamando em sites e museus em todo o Egito para me dizer que eles vão dar a vida para proteger as nossas antiguidades. Muitos egípcios jovens estão nas ruas tentando parar os criminosos. Devido às circunstâncias, esse comportamento não é de estranhar, criminosos e pessoas sem consciência que roubam seu próprio país. Se as luzes se apagaram em Nova York, ou Londres, mesmo que apenas por uma hora, o comportamento criminoso irá ocorrer. Estou muito orgulhoso que os egípcios querem parar esses criminosos para proteger o Egito e ao seu patrimonio. Neste momento, a Internet não foi restaurada no Egito.


Fonte: http://www.drhawass.com/


ATUALIZAÇÃO – 31/01/2011:



* Novos vídeos ao redores do mundo – Acompanhe as imagens que são geradas a cada minuto.










Galeria de Imagens:



ATUALIZAÇÃO – 31/01/2011 – 16:00


Um grupo de saqueadores atacaram um depósito no Museu Qantara perto da cidade de Ismailia, que continha 3.000 objetos do período romano e bizantino, informou uma fonte da polícia. Muitos dos objetos foram encontrados no Sinai por Israel após a ocupação da península durante a guerra de 1967 com o Egito, e apenas recentemente voltou ao Egito. Um funcionário do depósito disse que os saqueadores tinham dito que estavam em busca de ouro. O trabalhador disse-lhes que não havia ouro, mas eles continuaram a pilhagem do tesouro, quebrando alguns itens e tendo outros.

Um arqueólogo disse que armazéns perto das pirâmides de Saqqara e Sir Abu também foram saqueadas. “Em outros locais, os guardas e os aldeões foram capazes de repelir com êxito os bandos de saqueadores”, disse o arqueólogo. A cultura, monumentos, templos e pirâmides do antigo Egito, deixaram um legado duradouro para o mundo e são um grande atrativo para a indústria do turismo no país e mesmo assim saqueadores não pensaram em seu próprio tesouro.


Fonte: http://www.reuters.com


* Novos vídeos ao redores do mundo – Acompanhe as imagens que são geradas a cada minuto.






ATUALIZAÇÃO – 31/01/2011 – 20:10



As pirâmides de Gizé foram danificadas por saqueadores. Segundo Scott, algumas antiguidades tiveram danos nas Pirâmides de Gizé, onde Mark Lehner e sua equipe estão trabalhando atualmente. “Ouvi dizer que o time perdeu alguns equipamentos e que houve algum dano às antiguidades, mas eu não sei a extensão desses danos”, disse ele.

Scott não se sabe o montante exato do prejuízo, mas o exército egípcio está guardando as pirâmides, onde o acesso foi restringido. Saqueadores tentaram entrar no templo de Karnak, na noite de domingo, mas eles foram confrontados por moradores locais. “Aparentemente, houve uma tentativa de algumas pessoas para entrar no templo de Karnak na noite passada – a população local saiu em defesa do local e alguns dos homens foram detidos por cidadãos locais”, disse Scott na segunda-feira. Especialistas em património cultural, dizem que alguns dos sítios arqueológicos do Egito foram danificados, tal como o país está enfrentando o seu maior protestos anti-governo em três décadas


Fonte: http://www.presstv.ir


ATUALIZAÇÃO – 01/02/2011 – 08:00


 



Professora da UCLA Egito, Willeke Wendrich: Saques de Museus, decapitação de Múmia em meio ao caos é “perda enorme” para o Patrimônio Mundial. A professora diz que está vindo verificar-se com muitos amigos e associados do Egipto durante este levantamento, certificando-se que está tudo bem. Mas um outro efeito colateral do caos tem a sua preocupação: Antigos artefatos egípcios estão sendo alvo de saqueadores.

Em particular, ela lamenta a demolição de um conjunto “lindo” de estátuas de madeira e ouro no mundialmente famoso Museu Egípcio do Cairo. “Estes não eram ladrões de antiguidade”, explica ela. Os saqueadores devem ter pensado que a parte dourada era ouro de verdade, quebrando as estátuas e tentando fugir com a parte brilhante – mesmo que sejam muito mais valiosas inteiro. Pessoalmente estou muito magoada quando lembro de ter visto os restos da estátua de Tut.


Fonte: http://blogs.laweekly.com/


ATUALIZAÇÃO – 02/02/2011 – 19:00


O Museu Egípcio foi incendiado nesta quarta-feira por coquetéis molotov lançados pelos participantes dos confrontos registrados na praça Tahrir no centro do Cairo, segundo a rede de televisão catariana “Al Jazeera”. Fontes dos serviços de segurança disseram à Agência Efe que o fogo não afetou o prédio, mas os jardins que cercam o museu.


Museu atingido por coquetéis molotov



Segundo a “Al Jazeera”, dezenas de coquetéis molotov estão sendo lançados contra uma das laterais do museu a partir dos terraços de prédios vizinhos. Enquanto isso, o Exército tenta sufocar as chamas na praça Tahrir, onde manifestantes prós e contra o regime do presidente Hosni Mubarak entraram em confronto. Uma testemunha disse a “Al Jazeera” por telefone que “policiais e pistoleiros do PDN”, o governante Partido Nacional Democrático, lançaram supostamente coquetéis molotov contra o museu e garantiu que têm em seu poder carteiras policiais e de membros da formação política de Mubarak encontradas com os supostos atacantes.

A testemunha garantiu que conseguiram capturar “46 pistoleiros” que foram entregues aos soldados e assinalou que o Exército fez alguns disparos para o ar. Após a retirada da Polícia das ruas na sexta-feira à noite, o museu, que guarda joias da época faraônica, como o tesouro achado no túmulo do rei Tutancâmon, foi vítima do vandalismo. O recém-nomeado ministro de Estado de Antiguidades, Zahi Hawass, assinalou que durante os atos de vandalismo 70 peças foram danificadas.


Fonte: Agência Efe


* Novos vídeos ao redores do mundo – Museu do Cairo em chamas..








ATUALIZAÇÃO – 04/02/2011 – 14:30



Relatos de danos a um dos poucos túmulos egípcios antigos dedicado exclusivamente a uma mulher pode ter afetado a notícia de que a maioria das antiguidades de valor inestimável do Egito escaparam sem danos e que as equipes de arqueólogos estrangeiros estão seguros em meio a protestos contra o regime liderado por Hosni Mubarak.

Um arqueólogo presente no famoso cemitério de Saqqara, ao sul do Cairo, disse que cerca de 200 saqueadores estavam cavando um tesouro na região neste fim de semana passado, antes que a polícia protegesse a área. A escavadeira, que pediu anonimato, acrescentou que o túmulo de Maya, a ama do rei Tutancâmon, foi “completamente destruído”. Outro arqueólogo ocidentais disseram, “Nós ainda não sabemos a extensão dos danos, mas as coisas foram ruins e estão fora de controle”.


Fonte: http://news.sciencemag.org/


ATUALIZAÇÃO – 07/02/2011 – 14:00



Um punhado de antigos artefatos egípcios expostos no museu egípcio que foram danificados por saqueadores serão restaurados nos próximos cinco dias. Zahi Hawass disse também que as medidas estavam sendo tomadas para reabrir os famosos sítios arqueológicos do Egito, que foram fechados desde a agitação que tomou conta do país há duas semanas. “As múmias não eram de famílias reais”, disse Hawass. “Eram duas cabeças já temporariamente armazenadas ao lado do laboratório de tomografia computadorizada nas dependências do museu. Eles são os restos mortais de desconhecidos indivíduos da época que iam ser utilizados para testar a máquina de tomografia computadorizada. Quando elas foram recuperadas dos saqueadores, elas estavam na mesma condição em que estavam quando no armazenamento.” Durante enormes protestos anti-governo em 28 de janeiro, ladrões escalaram uma escada de incêndio e invadiram o museu, prejudicando uma série de itens, incluindo os dois crânios mumificados.

“Os ladrões estavam procurando desesperadamente por uma múmia, a fim de encontrar o que eles pensavam ser uma substância mágica usada pelos antigos egípcios na mumificação. Portanto, eles quebraram uma vitrine de um caixão vazio à procura de um ouro e objetos de múmia. Estes incidentes mostram a ignorância dos vândalos “, Escreveu Zahi em seu blog. Entre os 70 objetos danificados foi também uma estátua do rei Tutancâmon em pé sobre uma pantera e um sarcófago de madeira do período do Novo Reino, que remonta a mais de 3.000 anos atrás. O museu que é bem próximo aos protestos maciços está sendo vigiado pelo exército. Inicialmente, quando as manifestações começaram, os civis formaram uma corrente humana para proteger o prédio. O museu abriga a máscara de ouro do rei Tut, que atrai milhões de turistas por ano. Hawass afirmou ainda que as escavações arqueológicas nas proximidades de Saqqara, Memphis e Abu Sir eram seguras após relatos de saques lá.


Fonte: http://www.foxnews.com


ATUALIZAÇÃO – 09/02/2011 – 22:10



Tenho o prazer de informar que um adicional de cinco objetos que foram roubados do Qantara East Magazine no Sinai foram localizados e devolvidos para a revista de armazenamento em 8 de fevereiro de 2011. Parece que os ladrões simplesmente jogaram estes cinco objetos no deserto e a polícia conseguiu recuperá-los. Até o momento, 293 objetos foram devolvidos para o Qantara East Magazine, mas como tenho dito anteriormente, não seremos capazes de saber o número exato dos objetos roubados até que acalme a situação atual. Uma comissão será formada para o inventário do conteúdo da revista. Eu acredito que será impossível para as pessoas que roubaram os objetos tentar vendê-los. Nenhum museu ou colecionador privado compra antigüidades egípcias agora, eles vão estar muito assustado. Estou muito feliz que as minhas chamadas para o retorno desses objetos na televisão e nos jornais foram bem sucedidas.


Dois funcionários do Ministério de Antiguidades visitam o túmulo de Maya em Saqqara em 08 de fevereiro de 2011. (Foto: Mohamed Megahed)


Os muitos rumores espalhados sobre antiguidades egípcias foram iniciados por pessoas que não estavam plenamente informados sobre o estado de museus e sítios em todo o país. Gostaria de lembrar às pessoas que seria útil para mim, anunciar os objetos roubados ou danificados e sites, pois as organizações locais e internacionais e instituições se unem para ajudar a pesquisar e reparar as antiguidades egípcias. É o meu trabalho para ser honesto, eu não sou um político e nunca serei. Meu trabalho, desde que eu tinha 19 anos e meio até hoje, tem sido a de proteger e cuidar dos monumentos do Egito. Vou continuar a executar escavações e escrever artigos e livros, porque é isso que eu amo fazer.

Existem pessoas que ainda estão preocupadas com as antiguidades e monumentos do Egito. Gostaria de voltar para tranquilizar o mundo de que a tumba de Maya, ao sul de Saqqara está segura. As pessoas me perguntam se eu deveria mover todos os objetos do Museu Egípcio, no Cairo para outro local. Eu estou dizendo a todos agora: o museu está seguro, pois o exército egípcio e os egípcios estão protegendo ele. O povo egípcio está orgulhoso de sua herança cultural, e tem feito todo o possível para protegê-lo.

Não estou certo qual será o resultado final de todos estes protestos, mas estou concentrando todos os meus esforços para proteger as antiguidades e reestruturação do Ministério de Antiguidades. Esta é a primeira vez na história egípcia, que um ministério dedicado a antiguidades foi criado, e estamos muito orgulhosos de que a dedicação e a devoção da comunidade arqueológica egípcia e de todo o património arqueológico do Egito, foi recebido com tal reconhecimento.


Fonte: http://www.drhawass.com/


ATUALIZAÇÃO – 11/02/2011 – 13:10


O vice-presidente do Egito, Omar Suleiman, afirmou nesta sexta-feira em pronunciamento na TV estatal, que o presidente Hosni Mubarak renunciou à presidência do país, após 18 dias de protestos contra o seu governo, que durou 30 anos. Mubarak transferiu o comando do país para o Conselho Supremo das Forças Armadas.

“Por causa das atuais circunstâncias no país o presidente Hosni Mubarak decidiu renunciar, e o alto comando do exército está assumindo o controle do país”, disse Suleiman. A multidão de manifestantes reunida na Praça Tahrir, no centro do Cairo, vibrou com a notícia. Egípcios de diversas cidades do país também comemoram após o pronunciamento de Suleiman. Pouco antes, Mubarak havia partido, com a sua família, para o balneário de de Sharm el Sheij, no Mar Vermelho, segundo Mohammed Abdellah, porta-voz do Nacional Democrático (partido do governo).

O recém-nomeado secretário-geral do partido do governo já havia renunciado, argumentando que o Egito precisa de novas siglas. Manifestações – Os protestos contra o governo egípcio começaram em 25 de janeiro e deixaram pelo menos 300 mortos e muitos outros detidos e feridos. As informações da Dow Jones e da Al-Jazira.


Fonte: http://www.dgabc.com.br

avatar

Sobre Administrador

Natural de Criciúma – SC, Graduado e Pós-Graduado em História pela UNIASSELVI – SC, com ênfase no Antigo Egito. Apaixonado pelos antigos egípcios e com planos de em breve estar definitivamente morando/trabalhando no Egito.