Descoberta surpreendente: Múmia é encontrada com cérebro e sem o coração..

Uma múmia egípcia foi descoberta com o cérebro intacto e sem o coração, contrariando o tradicional ritual de mumificação. Apesar de ter sido encontrada no século 19, só agora os pesquisadores usaram a tomografia computadorizada para uma análise mais detalhada. De acordo com a LiveScience, a múmia viveu cerca de 1.700 anos atrás, quando o Egito estava sob domínio romano e o cristianismo estava se espalhando.


Reconstrução facial mostrando como a múmia parecia. Victoria Lywood, artista forense. Acessado de: http://www.ibtimes.co.uk/egyptian-mummy-discovered-brain-no-heart-shows-shift-mortuary-ritual-1443700

Reconstrução facial mostrando como a múmia parecia. Victoria Lywood, artista forense. Acessado de: http://www.ibtimes.co.uk/egyptian-mummy-discovered-brain-no-heart-shows-shift-mortuary-ritual-1443700


Na época, a cultura religiosa do Egito estava diminuindo e, enquanto a população nativa ainda falava a língua, a capacidade de ler os hieróglifos foi desaparecendo lentamente, assim como os sacerdotes dos templos egípcios. Pesquisadores que escreveram no Anuário de Estudos da Múmia disseram que provavelmente ela morreu na faixa etária entre 30 e 50 anos. A equipe da Universidade McMaster, no Canadá, disse que embora os rituais tradicionais egípcios estivessem em declínio, a família da mulher insistiu em ter o procedimento feito.

 

 

Na mumificação tradicional, o coração é deixado no corpo, pois os egípcios acreditavam que ele era fundamental para saber se a pessoa era digna de ter uma vida após a morte. A múmia também tinha sido reparada após o ritual – o buraco no períneo estava cheio de roupas e resina, enquanto duas placas feitas a partir de um material de gesso foram colocadas sobre a pele.

 

Maiores informações:

http://www.livescience.com/44644-ancient-egyptian-mummy-has-no-heart.html

http://www.ibtimes.co.uk/egyptian-mummy-discovered-brain-no-heart-shows-shift-mortuary-ritual-1443700

 

avatar

Sobre Administrador

Natural de Criciúma – SC, Graduado e Pós-Graduado em História pela UNIASSELVI – SC, com ênfase no Antigo Egito. Apaixonado pelos antigos egípcios e com planos de em breve estar definitivamente morando/trabalhando no Egito.