Ra

 

RA ou RE: É o deus do Sol do antigo Egito. Seu principal culto era na cidade de Heliópolis, onde era identificado com o deus solar local, Atum. Através de Atum, ou como Atum-Ra foi visto como o responsável pela origem da Enéade de Heliópolis (dos outros deuses).

Ele foi associado com outras inúmeras divindades como Amun-Re, Re-Horakhty, Khnum-Re, Sobek-Re entre outras. Ele era visto como o deus que governava a terra o céu e o submundo. Ra geralmente é representado por um falcão com um disco solar na cabeça e a serpente (uraeus). Segundo alguns estudiosos, foi apenas na quinta dinastia que ele se tornou uma das principais divindades do antigo Egito.

Representação de Ra (Re)

 

Nos textos das pirâmides, Ra e Horus são duas divindades diferentes, mas posteriormente foram associados dando origem a Re-Horakhty. No Império Novo o deus Amon foi ganhando força e acabou sendo associado com Ra, formando Amon-Ra, uma das principais divindades de todo o antigo Egito. Foi nesse período, que remonta um dos hinos dedicados ao deus sol. Segundo REMLER (2010, p. 89) “A primeira parte menciona o deus-sol por vários de seus 75 nomes. A segunda parte é uma série de encantamentos associando o rei com vários deuses e o deus-sol, em particular. Uma passagem da primeira parte do hino a Ra esculpida na estela dos irmãos Sutie e Hor (atualmente no Museu Britânico) segue abaixo[…]

 

Hino para o deus sol Ra

Salve a você Ra, perfeito a cada dia. Que sobe ao amanhecer sem falhar, Khepri que cansa-se com o trabalho árduo! Seus raios estão sobre a face, ainda desconhecida. Ouro puro não corresponde ao seu esplendor; Por si só, você formou o seu corpo. Criador incriado. Único, único, que atravessa a eternidade, com milhões sob seus cuidados; Seu esplendor é como o esplendor do paraíso. Sua cor é mais brilhante do que suas cores. Quando você cruza o céu todos os rostos podem vê-lo. Quando você se põe, você está escondido da vista de todos; Diariamente você dá a si mesmo ao amanhecer, segura é a sua navegação sob sua majestade”

 

Autor: Lucas Ferreira

Fontes / Referências:

– BUDGE, Wallis. Osiris, The egyptian religion of resurrection. Publisher: University Books, 1961.

– HART, George. The Routledge Dictionary Of Egyptian Gods And Goddesses. 2. ed. Publisher: Taylor & Francis Group, 2005.

– MILLARD, Anne. The Egyptians (Peoples of the past). London: MacDonald & Company, 1975.

– QUESNEL, A et al. O Egito: Mitos e Lendas. Editora: Ática, 1993.

– REMLER, Pat. Egyptian Mythology A to Z. 3. ed. Publisher: Chelsea House, 2010.

Imagens / Fonte:

http://www.kingtutone.com/clipart/

http://www.neferchichi.com/clipart.html

avatar

Sobre Administrador

Natural de Criciúma – SC, Graduado e Pós-Graduado em História pela UNIASSELVI – SC, com ênfase no Antigo Egito. Apaixonado pelos antigos egípcios e com planos de em breve estar definitivamente morando/trabalhando no Egito.