Arquitetura Egípcia

Facebook Twitter Email Pinterest Plusone Linkedin Digg Delicious Reddit Stumbleupon Tumblr Posterous

Arquitetura Egípcia


Os arquitetos no antigo Egito eram considerados as pessoas que realizavam os grandes sonhos dos Faraós. Possuíam uma gama de trabalhadores que os cercava, tais como escribas e pessoas que faziam as medidas dos locais das obras. Qualquer tipo de construção envolvia uma grande logística e um planejamento que até hoje é abordado pelos principais egiptólogos.

Sem grandes recursos arqueologicamente comprovados, a arquitetura de pirâmides, templos e obeliscos continua sendo um grande mistério.

A arquitetura mais comum no antigo Egito eram os templos. Eles possuíam decoração inspirada na paisagem egípcia. Papiros, flores de lótus e palmeiras eram algumas delas. A entrada dos templos geralmente era feita por caminhos que continham esfinges de ambos os lados. Os templos eram enormes e geralmente estavam sustentados por colunas.


Templo de Ramsés II em Abu Simbel - Acervo pessoal.

Templo de Ramsés II em Abu Simbel – Acervo pessoal.


Porém sem dúvida alguma, as mais belas e impressionantes obras arquitetônicas do período faraônico foram as pirâmides. A pirâmide em degraus ou escalonada foi uma obra-prima idealizada pelo mais famoso arquiteto do antigo Egito; Imhotep para o faraó Djoser na terçeira dinastia. Antes de Imhotep o lugar de descanso dos faraós eram as mastabas.


Pirâmide de Djoser em Saqqara.


Posteriormente à pirâmide de degraus, surgiram outras com formatos diferentes. Veja mais sobre pirâmides clicando aqui. Foi na quarta dinastia que se modificou o desenho das pirâmides, originando as tradicionais pirâmides que conhecemos hoje. As mais famosas representantes dessa arquitetura são as pirâmides do complexo de Gizé.


Pirâmides do complexo de Gizé - Acervo pessoal.

Pirâmides do complexo de Gizé – Acervo pessoal.

As esfinges egípcias também eram uma bela forma arquitetônica. Geralmente existiam diversas esfinges de ambos os lados das estradas que davam acesso aos templos. As esfinges mais comuns eram estátuas com corpo de leão e cabeça humana (geralmente de Faraós). Conheça mais sobre as esfinges clicando aqui.


Grande Esfinge no complexo de Gizé - Acervo pessoal.

Grande Esfinge no complexo de Gizé – Acervo pessoal.

Os obeliscos eram também outras formas de arquitetura egípcia. Tinham o formato de colunas com lados lisos e em sua ponta seu formato era triangular (piramidal). Sua principal função era de cunho religioso e servia para os egípcios homenagearem os deuses.

 

Obelisco no templo de Luxor - Acervo pessoal.

Obelisco no templo de Luxor – Acervo pessoal.

Existiam ainda outras formas arquitetônicas no antigo Egito, como entradas de templos que eram verdadeiras obras de arte ou salas sustentadas por diversas colunas, conhecidas popularmente como hipóstilas, que faziam parte dos complexos de templos.

Sala Hipóstila no templo de Karnak - Acervo pessoal.

Sala Hipóstila no templo de Karnak – Acervo pessoal.


Abaixo uma dessas entradas, construída no reinado de Ramsés III, que retrata o Faraó em sua extensão.

Abertura Superior (Portal) no templo de Medinet Habu - Acervo pessoal.

Abertura Superior (Portal) no templo de Medinet Habu – Acervo pessoal.





Quer mais livros sobre o tema? Clique aqui.

Artigos, teses e matérias sobre o antigo Egito? Clique aqui.

Autor: Lucas Ferreira



Fontes / Referências:

- BAINES, John; MALIK, Jaromir. Cultural Atlas of Ancient Egypt. London: Andromeda Oxford Limited, 2008.

- SHAW, Ian. The Oxford Illustrated History of Ancient Egypt. Oxford: Oxford University Press, 2000.

Sites / Referências:

- http://www.reshafim.org.il/ad/egypt/

- http://www.oxfordexpeditiontoegypt.com/

- http://scriptorium.lib.duke.edu/papyrus/


Links Relacionados, Confira..


avatar

Sobre Administrador

Natural de Criciúma – SC, Pós-Graduado em História pela UNIASSELVI – SC, com ênfase no Antigo Egito. Escritor do Livro "A Lei do Sofrimento". Apaixonado pelo Antigo Egito e com planos de em breve estar definitivamente morando/trabalhando no Egito.