Projeto que resgata Egito rende prêmio educador taubateano a professora da rede municipal

Um trabalho multidisciplinar que levou alunos da escola municipal Ernani Barros Morgado a uma viagem pelas tradições do Egito Antigo e os fez entender como aquela civilização se faz presente, por meio de descobertas como o papiro, que deu origem ao papel utilizado hoje. A proposta rendeu à professora responsável, Alessandrina Camargo Lemes, o diploma educador taubateano do ano, entregue pela Câmara de Taubaté em cerimônia realizada dia 7.

“Ser professor é uma tarefa de amor. Infelizmente, vemos na mídia até mesmo tragédias na escola, que pensamos ser um universo seguro. Mesmo assim, milhares de professores estão dispostos a dar o melhor de si pela escola. É para validar o trabalho do professor que criamos o diploma”, afirmou a vereadora Pollyana Gama (PPS), autora do decreto que criou a homenagem, este ano na quarta edição. 16 trabalhos foram inscritos e analisados pela comissão julgadora, formada por Rosemary Prado Lopes Silva, representando o Departamento de Educação; Elaine Rodrigues da Silva, da Diretoria Regional de Ensino; Ebe Camargo Pugliese, do Departamento de Pedagogia da Unitau; Lázaro de Moura, do Conselho Municipal de Educação; Marinês dos Santos Gentil, das escolas particulares; e Ana “Baiana” Maria Gomes Ramos Araújo, convidada pela Comissão de Educação da Câmara.

“Tentamos fazer com que os alunos conseguissem entender a importância do conhecimento que a humanidade vem acumulando e o Egito mostra muito isso. Os alunos puderam fabricar papiros, até criaram uma múmia nas aulas de arte, que foi um sucesso. O resultado foi uma exposição de todos os trabalhos, como se fosse um museu arqueológico. Os alunos aprenderam de maneira diferente e se envolveram bastante”, explicou Alessandrina, que agradeceu aos professores que se envolveram no projeto. Os professores receberam certificados e lembranças pela participação. Alessandra Abirached de Camargo Leite é a responsável pelo projeto O Blog como material didático virtual nas aulas de língua inglesa da escola pública; João Rubens, pelo projeto Radioweb B. Q. Music; André Fernando do Nascimento, pelo trabalho Além da lenda; e José Silvano dos Santos pelo projeto A Filosofia e a formação do cidadão.

A professora Keila Cristina dos Santos se inscreveu com o trabalho Superando Dificuldades; Osni Lourenço Cruz com o projeto Parábolas do pequeno príncipe; Isabel Cristina Nogarotto e Celinha Marques com Viagem ao Mundo das Maravilhas; Adriana Pelagalo Vilas Boas com Contos tradicionais; Viviane Cristina Pavanetti de Souza com Obesidade; e Gustavo Perroni Gomes da Silva com Flora e fauna. Educação ambiental e a prática de iniciação científica em área de mineração das bacias hidrográficas do rio Paraíba do Sul em Tremembé foi o tema do trabalho desenvolvido por Lucia Helena Ramos Martins e O Mundo: comunicação e leitura num contexto globalizado, de Jocimara Aparecida de Lima.

Elizandra Nascimento de Oliveira participou com o trabalho Prevenção de acidentes na infância; Silvia Aparecida Martins Machado com Incentivo à leitura; e Marinês dos Santos com A poética de Vinícius de Moraes e Pablo Neruda através da fotografia. O coral infantil Vozes de Taubaté, coordenado por Denise Marques, apresentou o Hino Nacional e duas músicas para homenagear os educadores.


Fonte: http://www.diariotaubate.com.br/display.php?id=25000

avatar

Sobre Administrador

Natural de Criciúma – SC, Graduado e Pós-Graduado em História pela UNIASSELVI – SC, com ênfase no Antigo Egito. Apaixonado pelos antigos egípcios e com planos de em breve estar definitivamente morando/trabalhando no Egito.