Objetos Falsos são devolvidos ao Egito e “Falsos” ladrões liberados..

Ontem tive uma reunião com representantes do Hamas, que estavam retornando artefatos egípcios encontrados em Gaza. Foi um encontro muito interessante, que pode mostrar como o Ministério tem feito um grande esforço para fazer com que todos tenham consciência da importância de voltar os artefatos roubados. Disse Hawass em seu Blog.

Fiquei contente em ver que essas pessoas vieram para trazer esses objetos de volta e vou repetir o que o rapaz me disse. Ele disse que as pessoas que encontram as antiguidades querem devolvê-las à sua mão (Zahi Hawass ‘), porque eles sabem que você vai cuidar bem dos objetos. Eu estava feliz que ele pensou isso, e isso vai de encontro com o que sinto sobre nós recuperar os 37 objetos que ainda estão desaparecidas do Museu Egípcio.


Uma das estátuas Falas que voltaram ao Egito. (Foto: Galal Rania)


A delegação, que veio ao meu escritório são o Dr. Mahmoud al-Zahar, ministro dos Negócios Estrangeiros da Palestina, o Sr. Taher al-Nono, porta-voz do governo palestino na Faixa de Gaza, e o Sr. Khaled Abu Seid, um advogado da Palestina. O grupo veio ao meu escritório com um saco contendo duas estátuas, uma faraônica e a outra parece romana. Esses objetos foram encontrados em Gaza, e as pessoas que foram descobertas com eles foram colocados na cadeia.

O ministério convocou uma comissão para examinar esses artefatos, e descobrimos que eles não eram autênticos. A estátua faraônica é um modelo baseado em peças mais antigas, e a segunda é uma peça de granito também criada recentemente por um artista.


Dr. Hawass com os representantes do Hamas, que devolveram “falsos” objetos. (Foto: Galal Rania)


Estas não se enquadram na lei egípcia 117 de 1983, alterada em 2010. Uma vez que não são autênticas, nós decidimos dar as estátuas de volta, então eles podem liberar os cidadãos da prisão em Gaza. Fiquei muito contente de ter esta reunião, a fim de demonstrar a importância da cooperação internacional na proteção do patrimônio cultural. A comissão e eu concordamos que devemos cooperar com todos os nossos vizinhos e ser muito consciente do que está acontecendo em Gaza. Precisamos de maior segurança na área para procurar antiguidades através desta fronteira e proteger os monumentos.


Fonte: http://www.drhawass.com

avatar

Sobre Administrador

Natural de Criciúma – SC, Graduado e Pós-Graduado em História pela UNIASSELVI – SC, com ênfase no Antigo Egito. Apaixonado pelos antigos egípcios e com planos de em breve estar definitivamente morando/trabalhando no Egito.